Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Game incentiva crianças e jovens a compartilhar cultura da paz nas escolas

Publicação:

Governador
Governador recebeu estudantes durante o lançamento do jogo virtual Baneville no Galpão Crioulo - Foto: Dani Barcellos

Crianças e adolescentes receberam um novo incentivo para propagar a cultura da paz nas escolas do Rio Grande do Sul. O game Baneville, lançado nesta quinta-feira (12) pelo governo do Estado, simula um ambiente em que os jovens podem promover benefícios e melhorias na comunidade escolar. O ato no Palácio Piratini teve a presença do governador José Ivo Sartori.

O jogo virtual foi desenvolvido pelo programa Comissões Internas de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (Cipave), política de combate a violência nas escolas. Pode ser baixado nos serviços de distribuição digital para Iphone e Android e jogado em smatphones, tablets e computadores. A novidade integra a política Facilita RS, um aplicativo que será lançado na próxima semana reunindo todos os serviços online do Estado em uma única ferramenta.

"Nesses três anos de governo, a área social é a que mais cumpriu suas metas no nosso governo, e isso nos orgulha muito. O legado que isso vai deixar é uma sociedade mais humana", afirmou o governador José Ivo Sartori. "Sabemos que a questão da violência ainda não terminou e vamos continuar fazendo as mudanças necessárias, com coragem e determinação, como sempre tivemos nessa caminhada", acrescentou o governador.

Secretária
Segundo Sartori, a "área social é a que mais cumpriu metas em seu governo" - Foto: Foto: Dani Barcellos

Secretária do Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, a primeira-dama Maria Helena Sartori comemorou os resultados obtidos pela Cipave - é dela, enquanto deputada estadual em 2012, a proposta de lei que criou oficialmente o programa estadual. "Já temos bons resultados com as ações que vem sendo praticadas. A meta é que um dia nem precisemos mais falar de violência nas escolas, pois será apenas algo do passado", disse.

Para o secretário da Educação, Ronald Krummenauer, as ações da Cipave estão entre as prioridades da pasta. Ele lembrou que, em fevereiro, também no Galpão Crioulo do Piratini, um evento marcou o início de reformas em escolas de várias regiões gaúchas. "Esse game é uma iniciativa importante da Cipave, que já está presente em mais de 2.4 mil escolas da rede estadual", enfatizou. "O lançamento do jogo virtual faz parte de temas como inovação tecnológica, gestão moderna e reestruturação organizacional, perfeitamente alinhados ao nosso compromisso com a modernização da educação. Os alunos são os principais beneficiados", completou.

Coordenadora estadual da Cipave, Luciane Manfro acredita que o game ajudará a conscientizar os jovens sobre os benefícios de praticar boas ações. "Dois anos atrás, tínhamos registrado 57 mil casos de violência nas escolas, e hoje reduzimos para 40 mil. Ainda é muito, mas estamos no caminho certo".
É legal fazer o bem

O jogo tem várias etapas, desde o acesso até a construção de ambientes. Com a moeda virtual Cipave, é possível realizar diversos benefícios e melhorias na comunidade escolar. O instrumento pedagógico se estende a todas as escolas da rede pública estadual, municipal e privada. Também está à disposição de quem quiser participar desta rede de cooperação virtual em prol da paz na sociedade.

De acordo com a MStech, empresa responsável pela criação do projeto, todos os meses haverá inovações dentro do game, sendo implantadas a medida que os próprios usuários analisem o jogo.
Justiça Restaurativa chega às escolas

Durante a cerimônia, foi assinado um termo de cooperação entre a Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos (SDSTJDH), a Secretaria da Educação (Seduc) e a Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul (Ajuris). O protocolo prevê ações conjuntas que difundam a cultura da paz nas escolas.

A metodologia utiliza práticas restaurativas como o diálogo para solucionar conflitos entre famílias, escolas e segmentos da sociedade. Em conjunto com a Cipave, será uma ferramenta capaz de resgatar vínculos entre os jovens envolvidos em situações de violência, garantindo uma escola mais pacífica e sem evasão.

Secretária
Parceria de governo foi assinada para utilizar a prática da Justiça Restaurativa nas escolas - Foto: Foto: Dani Barcellos

Serão capacitados 1.200 professores e membros de comunidades escolares entre 2018 e 2019 com atuação nos bairros Rubem Berta, Lomba do Pinheiro, Cruzeiro e Restinga, em Porto Alegre, em Alvorada e em Viamão.
Participaram da solenidade a secretária-adjunta da Educação, Iara Wortmann; o secretário de Planejamento, Governança e Gestão, Josué Babosa; a presidente da Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul, Vera Lúcia Deboni; o juiz Leoberto Brancher; a procuradora do Estado, Elisa Berton Eidt; o subprocurador-geral de Justiça, César Faccioli; o deputado estadual Jovir Costella; e a secretária-adjunta da Educação de Porto Alegre, Ivana Genro Flores.

Gabinete de Políticas Sociais