Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Semana de conscientização sobre Síndrome de Down abre com lançamento de cartilha

As atividades ocorrerão até o dia 28, em Porto Alegre e cidades do interior

Publicação:

A secretária Maria Helena Sartori participou da abertura da 1ª Semana de Conscientização sobre a Síndrome de Down no Rio Grande do Sul, realizada no Teatro Dante Barone, na Assembleia Legislativa.
Síndrome de Down 12 - Foto: Daniela Barcellos/Palácio Piratini
Por Sílvia Lago/Ascom GPS

A secretária de Políticas Sociais e de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, Maria Helena Sartori, participou da abertura da 1ª Semana de Conscientização sobre a Síndrome de Down no Rio Grande do Sul, realizada nesta segunda-feira (20), no Teatro Dante Barone, na Assembleia Legislativa. Durante a solenidade, foi lançada a cartilha de Orientação sobre a Síndrome de Down, que traz informações sobre o desenvolvimento social, pessoal e educacional da pessoa com Síndrome de Down.

Na solenidade, a secretária Maria Helena Sartori lembrou que, em maio do ano passado, o Governo do Estado sancionou a lei que instituiu o Programa Estadual de Orientação sobre a Síndrome de Down e a Semana de Conscientização da Síndrome de Down, uma proposição do deputado estadual Eduardo Loureiro. Ela também afirmou que "é preciso olhar e respeitar o outro, reconhecendo o universo da diversidade humana e contribuindo para o desenvolvimento de uma sociedade inclusiva. Com o apoio da família e da sociedade, é possível transpor dificuldades, romper barreiras e vivenciar as mais variadas experiências de vida".

A presidente da Associação dos Familiares e Amigos do Down de Porto Alegre (Afad), Vera Ione Scholz Rodrigues, ressaltou que é importante fortalecer a luta pela conscientização sobre a Síndrome de Down, para avançar ainda mais e evitar retrocessos. “A Síndrome de Down não é uma doença, tampouco tem graus. A oportunidade que cada indivíduo recebe é que vai definir o seu desenvolvimento”, destacou.

Já o deputado Eduardo Loureiro esclareceu que a Síndrome de Down é uma alteração genética natural, que determina algumas características de natureza física e intelectual. Dessa forma, as pessoas podem ser inseridas no mercado de trabalho e têm todas as condições de alcançar alto nível de desenvolvimento e excelente qualidade de vida.

Logo após a abertura da 1ª Semana de Conscientização sobre a Síndrome de Down no Rio Grande do Sul, teve início o Seminário Internacional sobre a Síndrome de Down, com o tema A importância da família no desenvolvimento pleno da pessoa com Síndrome de Down. A palestra teve a participação de Júlia Serpa Pimentel, responsável pela criação e pela implantação do Projeto Pais em Rede em Portugal, e de Mônica Xavier, fundadora e presidente do Instituto Empathiae, de São Paulo.

As atividades prosseguem até o dia 28 de março, em Porto Alegre, Santo Ângelo, Novo Hamburgo, Cachoeira do Sul, Caxias do Sul, São Gabriel e Pelotas. A realização é da Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos (SDSTJDH), Secretaria da Saúde (SES), Secretaria da Educação (Seduc), Assembleia Legislativa, Ministério Público, Defensoria Pública, Faders – Acessibilidade e Inclusão e Associação dos Familiares e Amigos do Down de Porto Alegre (Afad).

Conteúdos relacionados

Gabinete de Políticas Sociais